Especialista nos 100m, Petrúcio surpreende e abre as competições em Lima com ouro nos 400m

Um dos principais nomes entre os velocistas paraolímpicos da atualidade, Petrúcio Ferreira é o representante pinheirense entre os brasileiros que foram a Lima para a disputa dos Jogos Para-Panamericanos. O paratleta que é atualmente o detentor dos recordes mundiais nas provas de 100m (10s50) e 200m (21s10) da classe T47 (para amputados do braço) e na última edição dos Jogos, realizada em Toronto (2015) também foi o campeão das duas provas.

Desta vez o multicampeão foi a Lima com a proposta de se auto-desafiar e correr também a distância de 400m. A ideia ousada não só deu certo, como ele acrescentou ao seu currículo mais um título, o de campeão para-panamericano dos 400m, tendo concluído a prova com o tempo de 49s25. Como esta edição do Parapan não conta com a prova dos 200m, Petrúcio se prepara agora para sua principal prova, a dos 100m.

“Não foi fácil, para chegar às provas de 400m. Foi uma trajetória dura, mas eu sabia que, pelo tanto que treinei, enfrentaria aqui somente a parte fácil, porque o mais difícil eu deixei lá atrás, nos treinamentos. Corri a semifinal sobrando. Mas na final eu vi meu rival crescendo nos últimos 150 metros, eu olhei para a reta final e pensei: ‘Essa medalha é minha, é nossa, é do Brasil’, e foi o que aconteceu”, comemora o velocista.

Petrúcio voltará as pistas nesta terça-feira, desta vez para tentar o bicampeonato nos 100m T47. As disputas estão programadas para acontecer por volta das 18h50 do horário local (20h50 no horário de Brasília).