Com boas atuações de velocista e saltadora, Pinheiros garante mais índices

Por mais um final de semana consecutivo, o atletismo pinheirenses foi destaque em território internacional. Após já somar índices em 13 provas dos Jogos Pan-americanos e outros 05 índices que qualificam para o Mundial de Atletismo em Doha, o Clube contou com mais um ótimo desempenho dos atletas que seguem nos Estados Unidos até o final de abril.

33º Annual Pomona-Pitzer Track and Field Invite

Confirmando o posto de principal velocista brasileiro da atualidade, Paulo André, que já havia feito o índice na prova dos 100m rasos, tanto para os Jogos Pan-americanos, quanto para o Mundial, voltou a repetir o feito também nos 200m. O jovem atleta participou do 33º Annual Pomona-Pitzer Track and Field Invite, em Claremont, na Califórnia (EUA) sendo o vencedor nos 200m, com o tempo de 20s29 (-0.4 m/s) que lhe rendeu não só o recorde pessoal da prova, mas também o da pista e da competição, além do índice exigido no Pan (20s60) e Mundial (20s40). Nos 200 m, o Brasil tinha apenas um atleta qualificado para o Mundial nos 200m, o também pinheirense Aldemir Gomes da Silva Junior, com 20s38 (1.9).

Outros atletas do Clube que conquistaram resultados na mesma competição, foram Gabriel Constantino e Alison Brendom dos Santos. Gabriel foi o campeão dos 110m com barreira, com o tempo de 13s56, (1.4), garantindo também novo recorde da pista e da competição e o índice para o Pan de Lima (13s80). Já Alison, que visa a participação no Campeonato Pan-Americano Sub-20, ganhou os 400 m com barreiras, com 52s15, e ficou em segundo nos 400 m, com 46s48, fazendo o índice exigido nesta competição para esta prova (400m – 46s74).

 

Arnie Robinson Invitational

Enquanto isso no Arnie Robinson Invitational, disputado no San Diego Mesa College, quem brilhou foi a saltadora Eliane Martins. Ela foi a campeã da prova de salto em distância, com a marca de 6,74 m (1.0 de vento), superando o índice exigido pela IAAF para o Campeonato Mundial de Atletismo de Doha (6,72 m).

A atleta já havia feito o exigido para os Jogos Pan-americanos (6,48m) e com a nova marca conquistada acabou se qualificando para as duas competições.  Esta também foi a melhor marca pessoal de toda carreira de Eliane, além de ter sido a melhor marca do mundo em 2019 (até o momento).