Capital do multiculturalismo

A história da cidade de Lima inicia-se com sua fundação espanhola em 1535. O território estava ocupado por assentamentos pré-incas. As culturas Maranga e Lima se estabeleceram e forjaram a identidade local. Durante a época, construíram-se os santuários de Lati (atual Puruchuco) e Pachacámac, além do centro cerimonial de Cajamarquilla.

Posteriormente, no século XV, estes espaços denominados de huacas foram incorporados ao Império Inca. Atualmente, existe grande variedade de huacas ao largo da cidade. As mais importantes ou mais conhecidas são as de Huallamarca, Pucllana, Mateo Salado e Pachacamac.

Ao longo de sua história, Lima recebeu imigrantes de várias províncias do país e de outras regiões do mundo. Possui a maior comunidade de etnia chinesa e a segunda maior nikkei da América Latina. Além dos asiáticos, os europeus também contribuíram com a pluralidade de raças.

Em suas ruas é possível admirar igrejas, sítios arqueológicos e mansões coloniais que dividem espaço com edifícios modernos. Lima oferece uma grande variedade de shows culturais e também é reconhecida pela diversidade de sua gastronomia, rica em pescados e frutos do mar.